Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

10 Músicas Nacionais que Fizeram Parte da Minha Vida

Imagem
Não querendo ser complexado na vira-latice, mas em matéria de música nacional atual, estou fora. Desde que sertanejo, funk e afins invadiram as rádios e programas de palco intragáveis na TV aberta, não tem como suportar o mesmo tom batido dos incontáveis MCs que brotam por aí e as letras que parecem ter sido escritas em minutos, com gírias do momento dos sertanejos, sejam eles duplas ou não.

Pode até ser inacreditável, mas houve uma época que já ouvi músicas tupiniquins. Numa dessas madrugadas que não consigo dormir num horário apropriado, voltei a ouvir algumas delas. Num resquício do passado, elas foram surgindo como lembranças de minha infância e adolescência. Daí surgiu a ideia de compilar dez músicas que fizeram parte de minha vida.

Para compor esta lista, coloquei uma música para cada artista, para dar maior diversificada. Mesmo assim, o autor pode repetir quando ele criou a música, mas foi cantada por outro. Por ser uma lista bem pessoal, pode ser que tenham algumas que vocês n…

3 vezes em que a Problematização foi longe demais

Imagem
Antes de tudo, preciso admitir: já problematizei. E muito. A última vez que meu espírito SJW aflorou foi quando anunciaram que a atriz Scarlett Johansson foi escalada para ser a major Motoko Kusanagi, a protagonista da versão cinematográfica do mangá Ghost in the Shell. Postei sobre o assunto - não foi textão -, mas deixei claro ser sacanagem escalar uma atriz branca para interpretar uma personagem japonesa.

Ou melhor, supostamente japonesa. Em entrevista recente na IGN Brasil, o diretor da consagrada versão animada de 1995 do mangá, Mamoru Oshii, disse que "A idade e passado dela [Motoko] são desconhecidos, assim como sua nacionalidade. No Japão, os personagens do mangá e anime são 'desnacionalizados'". Se a intenção de Oshii era colocar panos quentes ou não, fica a dúvida. Para mim, entretanto, o assunto deu por encerrado.

Em alguns momentos, questionar é saudável: pode quebrar paradigmas, gerar novas discussões pertinentes e inclusive solucionar problemas. Mas, c…