Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2009

O mundo pop de luto

Um dos maiores astros da música pop se foi. Aos cinquenta anos, o cantor Michael Jackson faleceu devido a uma parada cardíaca na tarde de hoje, em sua casa, em Los Angeles.

Mesmo envolvido em escândalos de abuso sexual de crianças, a polêmica mudança de cor, ter quase derrubado o filho da sacada e o crescente complexo de Peter Pan, é inegável dizer que sua música foi trilha sonora para muitos jovens nas décadas de 80 e 90, com o auge nos álbuns "Thriller", de 1982 e "Bad", de 1987.

Eu pessoalmente curtia muito o som dele. Como não esquecer dos monstros dançarinos de "Thriller"? Quem não se lembra de "Beat It", com a rebeldia jovem? Ou "Billie Jean", com um ritmo viciante, que depois teve uma versão inesquecível à voz de David Cook? E do realmente esquecido Macaulay Culkin curtindo um rap ao seu lado em "Black or White", com pessoas de cores e etnias diferentes mexendo a cabeça pra cima e pros lados ao fim do clipe? Lembro até d…

Ode à morte?

Este post inaugura a seção "Velho Chato". Sempre me dizem que reclamo das coisas, que pareço um velho resmungando da vida. Na faculdade então, tudo que eu comentava já rebatiam: "Para Daniel! Deixa de ser velho!" Por isso, essa seção foi criada pra desabafar sobre o que tenho direito.

Na última terça, numa das aulas de conversação na escola de inglês, um dos alunos disse que na internet era possível encontrar vídeos de mortes que realmente na vida real, que aconteceram, sejam de acidentes de carro, ou de cordas se arrebentando durante uma sessão de bungee-jumping.

É um absurdo colocarem esse tipo de vídeo na net. Para que ver uma pessoa agonizando e outras tantas gritando de horror e desespero? De que forma isso vai mudar minha vida? Por que essa curiosidade de presenciar o pior?

Infelizmente isso é um tipo de pergunta que sempre me incomodou, mas que nunca me foi respondido. E atire a primeira quem nunca viveu a seguinte situação: você está num ônibus, voltando pra c…

O primeiro post ninguém esquece...

Saudações a quem tiver paciência de acompanhar este blog. Eu mesmo não tenho tanta, mas vou tentar mantê-lo, a fim de descarregar um pouco as memórias e pensamentos que tanto devaneiam nesta mente, que tem um imenso potencial de transcender no ócio.

Antes de tudo, prazer a você, que está lendo este post inaugural e não sabe o que raios está fazendo neste blog. Sou Daniel Kawasaki, formado em Jornalismo em 2008 mas atualmente trabalhando como professor de inglês numa escola em Campinas, SP.

Tenho essa mania de enfeitar (ou como diria uma ex-colega de faculdade, de florear) tudo que escrevo, por isso escolhi esse título, KawasakiNÊS, que faz parecer que estou falando num dialeto diferenciado, esquisito e, como diria meu professor de literatura do cursinho, Fernando Marcílio, com vocabulário "dicionaresco".

Aqui você encontrará comentários, reflexões, de tudo um pouco. Sou fã de jogos eletrônicos e séries de TV, portanto de vez em quando vocês me encontrarão falando de algum jogo …