A volta dos que não foram

Lamento o longo hiato que mantive nesse blog. Coisas interessantes aconteceram nesse intervalo. Dias depois de ter sumido daqui, fui chamado pruma "entrevista em grupo" da campanha Passaporte Sportv, cujo premio seria trabalhar como correspondente internacional em um dos países classificados para participar da próxima Copa, no ano que vem. Infelizmente não passei.

Desde então tenho refletido se tenho mesmo que insistir tanto nessa carreira de jornalismo, depois de dez meses sem ter encontrado nada. Além de não precisar mais de diploma - desperdiçando assim quatro anos de dedicação -, será que tenho mesmo tanta gana pra tentar nessa carreira, ou é melhor seguir em frente em outra área? Sei lá...pra mim vai ser uma tortura fazer cursinho e se matar de estudar pra tentar USP ou UNICAMP.

Áreas que tenho pensado são muitas, mas...quais são beco sem saída? Quais demoram para deslanchar? Considerei Letras, pra continuidade com o que tenho trabalhado ultimamente, mas será que dá pra se sustentar dando aulas de inglês e fazendo traduções? Uma pessa próxima a mim não teve senso de ignorância ao dizer, ainda, que o curso de Letras é pra mulher. 0_0 PQP!!!!!

Outra que considerei foi Administração. Com o perdão dos milhares de estudantes da área, mas esse curso é pra quem não sabe o que quer da vida. E sinceramente, administrar empresas não é meu forte. Odeio esse tipo de trabalho com números, dados e o escambau.

No auge do desespero até pensei em fazer curso de teatro e tentar a sorte na TV. O que é foda só de pensar. Vocês realmente acham que iriam contratar um ator japonês cheio de espinhas na cara, fora de forma (longe de mim fazer estágio no "Malhação", nem ferrando!!!) e perto dos 25? Há, há, conta outra!!!!

Sei não...preciso me consultar com algum orientador profissional. São muitas perguntas na cabeça pra responder agora.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3 vezes em que a Problematização foi longe demais

Teacher, how do you say... Rebimboca da Parafuseta?

Mais uma vez de volta